Jornal dos Economistas discute projeto econômico para 2019

Teremos eleições gerais este ano e a edição de agosto do Jornal dos Economistas (JE) discute opções para um projeto econômico que permita ao país retomar o desenvolvimento econômico e social em 2019, já com novo governo eleito.

O bloco temático começa com artigo do ex-ministro Luiz Carlos Bresser-Pereira sobre sua proposta de um projeto novo-desenvolvimentista, cujos pilares são uma política fiscal expansionista no plano dos investimentos e contracionista no campo das despesas. Os investimentos devem ser prioritariamente em infraestrutura. Quanto aos cortes, ele defende o congelamento de salários dos servidores públicos de nível mais alto, a reforma da previdência e a suspensão por três anos das vinculações constitucionais das despesas públicas.

Marcelo Dias Carcanholo, da UFF, defende a modificação radical da atual política econômica de austeridade e reversão das reformas neoliberais, que pressupõem uma radical alteração do bloco de poder no país. Ele indaga se alguma das candidaturas presidenciais estaria disposta a seguir este caminho.

Dercio Garcia Munhoz, ex-presidente do Conselho Federal de Economia, analisa as causas que determinaram a atual crise econômica, marcada por desemprego alarmante. Para superá-la, ele sugere um refinanciamento pelos bancos para as dívidas das famílias, no estilo Refis, e a reativação da taxa de paridade para o câmbio comercial.

André Guimarães, da UFF, entende que a crise e o momento eleitoral atual no Brasil não podem ser compreendidos sem uma abordagem global e de longo prazo. Ele analisa no seu artigo o modo contemporâneo de acumulação capitalista, o neoliberalismo. A forma de superá-lo, conclui o autor, é por meio de uma aliança que não faça nenhum tipo de conciliação com o grande capital. O JE está disponível em http://www.corecon-rj.org.br/.

 
Acontece

NEGOCIAÇÃO 2018
AGE de apreciação da Pauta remarcada para 13 de agosto

 
Acontece

REESTRUTURAÇÃO
AF encaminha carta aos superintendentes

 
Acontece

EDITORIAL
Reestruturação em debate

 
Acontece

Ação de Incorporação da Gratificação de Função

 

VERSÃO IMPRESSA

(arquivo em PDF)

EDIÇÕES ANTERIORES

(a partir de 2002)

MOVIMENTO

• O presidente da AFBNDES, Thiago Mitidieri, esteve presente, no último dia 8, em encontro com assessores econômicos dos candidatos à Presidência da República organizado pela ABDE (Associação Brasileira de Desenvolvimento). Estiveram presentes José Marcio Camargo (Henrique Meirelles), Marcio Pochmann (Lula), Marco Antonio Rocha (Guilherme Boulos), Nelson Marconi (Ciro Gomes), Eduardo Bandeira de Mello (Marina Silva) e Ana Paula Oliveira (Álvaro Dias). O objetivo foi apresentar a Carta de Posicionamento da ABDE e debater a importância do Sistema Nacional de Fomento (SNF) para a retomada do crescimento econômico e o desenvolvimento sustentável do Brasil. No discurso de abertura, o presidente da ABDE, Marco Aurélio Crocco, destacou que as instituições financeiras de desenvolvimento podem dar uma grande contribuição para a retomada do crescimento sustentável. "Já existe uma rede, o Sistema Nacional de Fomento, que pode e deve ser considerada na plataforma dos candidatos".

• O BNDES e o Tribunal de Contas da União promovem no dia 21 de agosto, das 9h30 às 13h30, no Auditório do Banco, audiência pública com o objetivo de aprimorar a transparência das informações sobre as operações do BNDES. Participam da abertura: Dyogo Oliveira (presidente do BNDES), Marcelo de Siqueira Freitas (diretor de Compliance/BNDES), ministro Raimundo Carreiro (presidente do TCU) e Ministro Augusto Sherman (TCU).