MOVIMENTO
Sindicatos protestam contra venda da Embraer

O Conselho de Administração da Embraer aprovou, no dia 17, a venda de parte da área de aviação comercial da empresa para a Boeing. A aviação comercial se tornou, nos últimos anos, o setor de maior destaque da empresa, que ainda conta com as áreas executiva (jatinhos), defesa, agrícola e equipamentos.

Os sindicatos dos metalúrgicos de São José dos Campos, Botucatu e Araraquara (SP) soltaram nota onde afirmam que a venda "representa a entrega criminosa de um dos mais importantes patrimônios nacionais. Ao contrário do que está descrito no acordo, não se trata de joint-venture, mas de aquisição. A operação tem o repúdio dos sindicatos dos metalúrgicos de São José dos Campos, Botucatu e Araraquara".

A nota ressalta ainda que "a operação não poderia acontecer porque uma empresa de capital aberto (Embraer) não pode se juntar a uma de capital fechado (a Boeing, no Brasil). Mais do que isso: uma joint-venture presume que as duas empresas envolvidas tenham uma parceria comercial e industrial. Não é isto que vai acontecer. A Boeing terá 80% do capital social e 100% do controle operacional e de gestão da nova empresa. A Embraer não terá nem mesmo direito a voto no Conselho de Administração, exceto em alguns temas. Trata-se, portanto, de venda".

Os americanos pagarão aos brasileiros cerca de US$ 4,2 bilhões reajustáveis para a data do pagamento. O valor é US$ 400 milhões a mais do que o previsto inicialmente, para ter 80% do controle da nova empresa.

A venda ainda está sujeita à aprovação do governo brasileiro e, posteriormente, será submetida à aprovação dos acionistas e das autoridades regulatórias. O conselho também já autorizou o envio de notificação solicitando a aprovação prévia da União.

O acordo entre Embraer e Boeing não prevê, em um primeiro momento, a transferência de operações do Brasil para os Estados Unidos. A fábrica da companhia em São José dos Campos (SP), onde será feita a maior parte dos aviões comerciais, ficará com a nova joint-venture, que vem sendo chamada internamente de "NewCo" ("nova companhia" na abreviação inglesa). As linhas de jatos executivos, que hoje estão em São José, devem ser transferidas para Gavião Peixoto (SP).

Fonte: Revista Fórum.

 

VERSÃO IMPRESSA

(arquivo em PDF)

 

EDIÇÕES ANTERIORES

(a partir de 2002)

AGENDA

Plenária do Nível Médio nesta quinta-feira (20)

Está confirmada para esta quinta-feira (20), às 12h, no Teatro Arino Ramos Ferreira (S1 do Edserj), a plenária que escolherá os representantes do Nível Médio que irão participar da Mesa relacionada à descrição das atividades do segmento funcional.

Missa em homenagem a Barcelos

A missa de um ano em homenagem a Luiz Gomes Barcelos, ex-conselheiro deliberativo da AFBNDES, será realizada no dia 21 de dezembro, às 10h, na Igreja Nossa Senhora da Glória, no Largo do Machado.