Editorial

Edição nº1362 – quinta-feira, 12 de setembro de 2019

Explicando "as metas" de Montezano ou It’s a kind of magic

Explicar ou abrir a "caixa-preta"? Que diferença faz? Retórica vazia ou uma saída para o que parecia impossível? Sim, impossível. Todas as indicações eram de que seria impossível assumir a Presidência do BNDES e ter uma postura condizente com o cargo, e, ao mesmo tempo, corroborar os ataques do presidente da República e seus apoiadores à instituição (o que envolve quase todo tipo de fake news que circula pela internet). Levy tinha tentado atender a essas demandas, e mesmo batendo de forma injustificada nas operações de comércio exterior, como apontamos em editoriais passados, foi chutado para fora do BNDES.

Qual seria a mágica de Montezano? Se eficaz, mereceria, quiçá, a mesma lendária reputação que a maldição de seu famoso quase homônimo (Montezuma).

A cada revelação recente, nos certificamos, infelizmente, ou desencantadamente, que mágicas realmente não existem. O ponto culminante, o momento de revelação maior, foi a abertura (e não a explicação) da "caixa-preta dos jatinhos". O presidente resolveu seu dilema, entregando o que foi solicitado pelo presidente. Talvez ainda movido pelo entusiasmo demonstrado na conversa com o senador Álvaro Dias, resolveu que todo sigilo bancário, assim como – segundo ele no vídeo da entrevista – toda privacidade dos cidadãos, deve ser abolido, e, pasmem, forneceu até CPF para servir aos fins políticos eleitorais do eterno candidato!

E sobre a venda da carteira da BNDESPar? Teria sido a mágica de atender à liquidação pretendida por Mattar e Paulo Guedes e ao mesmo tempo respeitar critérios técnicos na venda melhor sucedida?

As notícias são de que aqui o show de mágica pode terminar em show de horror.

Não perca as cenas dos próximos capítulos.

 
 

Movimento

A defesa da Amazônia é a defesa do futuro do Brasil

Acontece

Salles volta a criticar Ibama e ICMBio e contaria MPF

Opinião

Baía de Guanabara: 25 anos de uma boca banguela por Luís Otávio Reiff

Opinião

Charge de Nelson Tucci

VERSÃO IMPRESSA

(arquivo em PDF)

 

EDIÇÕES ANTERIORES

(a partir de 2002)

AGENDA

Mercado de trabalho no Rio será tema de debate

"Estrutura produtiva e o mercado de trabalho no Rio de Janeiro" será o tema do próximo dia 19 no "Ciclo de Palestras Corecon-RJ e Rede Pró-Rio: Agenda para o Rio e seus municípios", com a participação de Guilherme Estrella (Petrobras), Adilson de Oliveira (IE/UFRJ), Adhemar Mineiro (ABED) e José Maria Rangel (FUP). A moderação ficará a cargo de Flávia Vinhaes, do Corecon-RJ. O evento está marcado para as 18h na Av. Rio Branco 109, 19º andar.