Acontece

Edição nº1467 – sexta-feira, 12 de novembro de 2021

Comunicado sobre o Plano de Retorno ao trabalho presencial

Para coordenar a luta dos benedenses em defesa das normas que conseguimos que fossem estabelecidas até agora, colocamos à disposição a Ouvidoria da AFBNDES, pelo e-mail ouvidoria@afbndes.org.br.

Confira comunicado da diretoria da AFBNDES divulgado em 10 de novembro

Benedenses,

Como todos sabem ainda não tivemos a sentença do Juiz sobre o Plano de Retorno do BNDES. A AFBNDES impetrou Mandado de Segurança na sexta-feira, 5 de novembro, endereçado ao TRT-1, com base no comunicado do BNDES sobre o retorno emitido na mesma data.

Ontem (9) saiu a decisão da Desembargadora denegando o nosso pedido liminar de suspender o retorno ao trabalho presencial enquanto não houvesse sentença sobre o Plano de Retorno.

Temos lutado em defesa da saúde dos empregados do BNDES e suas famílias. No espaço que tivemos junto à Administração, nos empenhamos e pressionamos pela adoção de uma série de medidas que melhoraram a segurança do retorno.

Na Justiça, conseguimos adiar o retorno até novembro e estamos voltando com mais segurança, num quadro de controle maior da pandemia do que teríamos se tivéssemos voltados em setembro ou outubro.

Acreditamos que o adiamento do retorno ao regime de trabalho presencial e as medidas que conseguimos agregar ao Plano de Retorno foram vitórias importantes dos trabalhadores organizados do BNDES.

Nesse interim, nunca abandonamos a via da conciliação e do diálogo com o Banco, sabendo que, antes de judicializar qualquer demanda, é preciso esgotar as possibilidades de composição.

No entanto, como tem sido recorrente, a Administração atual do BNDES se mostrou intransigente em negociar os pontos que apresentamos como insuficientes e/ou equivocados no Plano de Retorno, o que nos obrigou a ir à Justiça.

Permanecemos abertos ao diálogo com a Administração, mas, ao mesmo tempo, seguiremos buscando, junto à Justiça, garantir um retorno ao novo normal, que seja escalonado, com trabalho híbrido, tal como adotado por várias empresas públicas e privadas, já que consiste, notoriamente, em uma medida importante para mitigação de riscos à saúde do empregado, bem como com a adoção de outras medidas de segurança.

Ressaltamos, ainda, que a atual Administração transformou, sem nenhuma justificativa publicável, a questão do trabalho híbrido num cavalo de batalha, num ponto de honra que eles não podem ceder. O autoritarismo, a falta de respeito, são muito autênticas quando provém da arrogância e ignorância associadas à falta maturidade.

Sabemos que o espectro do negacionismo ronda a cabeça da atual Administração. São subordinados a um governo internacionalmente conhecido pelo desastre humanitário na crise da pandemia, acusado de vários crimes, inclusive contra a Humanidade. Em Brasília eram mal vistos os que, durante a pandemia, usavam máscaras. Uma coisa é criar normas de segurança, outra é manter o cumprimento dessas normas.

Sabemos, também, que o presidente do BNDES, nem uma vez sequer, recomendou que todos os empregados se vacinassem e sabemos, também, que conquistamos a exigência de vacinação por meio de pressão e constrangimento da atual diretoria.

Portanto, enquanto aguardamos a decisão em primeira instância, nossa luta agora vai se dar na fiscalização da obediência das normas que já foram estipuladas.

Já nos chegaram denúncias de violação dessas normas. Eles não vão vacilar em usar a estrutura hierárquica da organização para constranger os que quiserem seguir as normas de segurança sanitária que eles mesmos aceitaram estabelecer. O negacionismo é forte na atual Administração.

Para coordenar a luta dos benedenses em defesa das normas que conseguimos que fossem estabelecidas até agora, colocamos à disposição a Ouvidoria da AFBNDES (ouvidoria@afbndes.org.br), que terá a tarefa de ser o canal principal de recepção e posterior sistematização das denúncias de violação das normas de segurança.

Tais denúncias são fundamentais para que possamos, em representação dos empregados do BNDES, tomar as medidas administrativas e judiciais cabíveis, de modo a reduzir os riscos à vida e à saúde dos benedenses e de seus familiares.

A AFBNDES continuará na luta em defesa da saúde dos benedenses e seguirá recorrendo à Justiça - sempre que a negociação prévia não se mostre possível - para impedir que o arbítrio assole o BNDES.

Mais do que nunca, a União e Mobilização dos empregados se faz necessária para garantir direitos e contribuir no fortalecimento do BNDES.  

Diretoria da AFBNDES

Editorial

Live sobre a PLR e enquete sobre Sistema de Pontos

Acontece

Podcast Missão Desenvolvimento: Saneamento básico no Brasil, tem solução?

Acontece

Cobrança de mensalidade e demais serviços relativos ao mês de novembro

Cultura

Programação cultural da AFBNDES inclui peças de teatro, debates literários e exposição virtual de fotografia. Confira!

OPINIÃO

Charge de Nelson Tucci

 
 
 
 
 
 

EDIÇÕES ANTERIORES

(a partir de 2002)

SOLIDARIEDADE

O Natal solidário do Comitê da Cidadania dos Funcionários do BNDES

A tradicional Campanha de Natal do Comitê da Cidadania do BNDES este ano arrecadará recursos financeiros que serão repassados às entidades que apoia, para que elas usem na compra de brinquedos e alimentos que serão distribuídos a crianças e famílias necessitadas.

Para contribuir financeiramente com o Comitê, os dados bancários são os seguintes: Banco Itaú – Agência 1964 – Conta corrente: 11280-7. CNPJ: 00.552.476/0001-35. A prestação de contas dos recursos arrecadados será divulgada na página do Comitê no Colabore. 

Desconto em folha – Formulário on-line, que autoriza o desconto, está disponível na área “Programa Voluntariado Corpora-tivo”, no Colabore, e também no site da AFBNDES (no final da coluna à direita). O documento deve ser enviado para os e-mails atendimentodrhu
@bndes.gov.br
 e 
comitê_cidadania
@bndes.gov.br
O empregado pode suspender o desconto em folha a qualquer momento, enviando novamente o formulário ao RH com a manifestação dessa opção.